O estado que é banhado pelas Bacias do Prata e Amazônica e a Bacia Araguaia-Tocantins, sendo assim, Mato Grosso é destino consolidado nacional e internacionalmente para os amantes da pesca esportiva. Os peixes mais cobiçados do Brasil e do mundo - Dourado, Jaú, Pintado, Cachara, Matrinxã e Pacu, entre outros - são abundantes nos rios do Pantanal, Amazônia e Vale do Araguaia. Registrado no Guinness Book, o Festival Internacional de Pesca de Cáceres é referência nacional, entrando para o livro dos recordes como o maior evento mundial na categoria pesca em água doce. As seguintes cidades: Poconé, Barão de Melgaço, Barra do Garças e Alta Floresta também são reconhecidos como principais destinos de pesca esportiva. Piracema - Nos rios mato-grossenses a pesca esportiva é liberada a partir de março. Entre novembro e fevereiro é proibida em função da Piracema, época da desova e reprodução dos peixes. Visando a sustentabilidade econômica, social e ambiental da atividade, o progresso das populações ribeirinhas cuja sobrevivência está intimamente ligada à pesca e o fortalecimento da cadeia produtiva do turismo, o Governo do Estado, via Secretaria de Desenvolvimento do Turismo, incentiva a atividade. Fonte: Sedetur